segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

VOTOS PARA 2013

E O BRASIL ... REALMENTE MUDOU?

Temos lido, desde o início do julgamento da AP470 - safada e malandramente declarada 'encerrada' pelo atual presidente do STF e relator da ação, ministro Joaquim Barbosa - clamores de que os réus daquele processo fossem arrastados algemados pelas ruas e exibidos como animais acuados após serem enjaulados. Tais clamores partiram, desde o princípio, das hostes mais radicais da direita brasileira, incluindo grupos de militares e ex-militares pertencentes à 'ala dura' do regime civil-militar que impôs seu jugo à nação por vinte anos seguidos, e de seus sócios e apoiadores civis. Desses, e de uma mídia alinhada ao que existe de mais retrógrado e conservador em política, veio a campanha externada primeiro timidamente via e-mails, ganhando depois espaço em blogs de direita e culminando com manchetes e charges sardônicas nos principais meios do país, invocando claramente tais desejos e possibilidades.

Estes mesmos senhores e senhoras que dizem representar a ética e que clamam por uma espécie de 'justiçamento' dos condenados por um tribunal pleno de arbítrio são os que bateram palmas a cada decisão arbitrária tomada no curso do referido julgamento, deram força total a governos neoliberais que leiloaram os principais ativos do país, bem como se omitiram ou apoiaram os atos de arbítrio dos que antes dominaram a nação pelo poder do capital e dos fuzis - e agora, ainda, a dominam com maior abundância de recursos, inclusive midiáticos e paralegais. Falam, talvez, em nome de supostas liberdades, mas agem lado a lado com o arbítrio mal disfarçado inclusive no ato de declarar um julgamento do qual ainda cabem vários tipos de recursos como ‘encerrado’. Direita e esquerda não existem mais? Será mesmo? Algo realmente mudou? Os mesmos meios que no período ditatorial apresentavam as vítimas da repressão estampadas em suas páginas, mortas ou algemadas, atribuindo-lhes a alcunha de 'terroristas', agora esperam ansiosamente poder mostrá-las subjugadas por algemas ou atrás de grades, com a insígnia de 'corruptos' colada no peito ou na testa - sendo que para pelo menos dois dos réus, tais fatos se repetem e acumulam: algo mudou de fato no Brasil? ...

Flávio B.Prieto

domingo, 16 de dezembro de 2012

Mercedes Sosa - Canción con Todos


Um verdadeiro hino à unidade Latino-Americana. Composta em 1969 pelos argentinos Armando Tejada Gómez (letra) e César Isella (música), foi celebrizada na voz da cantora Mercedes Sosa, também daquele país. Já teve várias gravações e foi muito divulgada durante a etapa final dos anos de chumbo no Cone Sul, como forma de resistência cultural e proposta integradora.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

VICTOR JARA, PRESENTE!


Vídeo histórico do grande cantautor chileno Victor Jara, assassinado pela ditadura de Pinochet no Estádio Nacional. Autor de 'Te Recuerdo Amanda', entre outras canções inesquecíveis, aparece aqui em programa de televisão no Peru, gravado dois meses apenas antes de sua trágica morte. Permanece como um símbolo destacado da latinidade e da luta pelos direitos dos povos e dos trabalhadores do mundo inteiro. (F.Prieto) 

PALAVRA DE MINISTRO ...

NÃO PODE VOLTAR ATRÁS!

INVEJA MATA!

"QUEM É DO MAR, NÃO ENJOA ... CHUVA FININHA, É GAROA!" (Martinho da Vila)

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

PENSANDO O BRASIL DEMOCRÁTICO - MESA DE DEBATES

Divulguem e compareçam! Vai ser legal!!!